Lisbon Skyline

"Advogado empresarial do ano"

Lawyer Monthly Magazine

Incorporação

A incorporação de empresas no Reino Unido é barata, rápida e simples de manter. As empresas são de responsabilidade limitada o que significa que os acionistas são protegidos em caso de insolvência da empresa. As empresas podem ser incorporadas dentro de 24 horas e não há requisito mínimo para o capital social – é comum um capital social de £100.

Regime fiscal

As empresas que operam no Reino Unido beneficiam de um regime fiscal relativamente simples com imposto a pagar a uma taxa de 20% sobre os lucros do negócio de até £300.000. As despesas incorridas no curso dos negócios podem ser deduzidas da receita para reduzir o lucro tributável da empresa.

O IVA é geralmente cobrado a 20% do volume de negócios (em função da natureza dos bens ou serviços que estão a ser vendidos e do regime de IVA específico que a empresa optou por ter) e as empresas podem geralmente compensar o IVA que pagaram com o IVA que receberam. As empresas não têm de se inscrever até que o seu volume de negócios tributáveis tenha ultrapassado os £190.000 em qualquer período de 12 meses.

As isenções fiscais para os investidores sob o SEIS são algumas das mais generosas do mundo e reduzem significativamente o risco para os investidores em fase inicial. É relativamente fácil para as empresas qualificar-se para o SEIS – o primeiro passo é procurar uma garantia prévia do HMRC em como a empresa se qualifica.

Contratação de pessoal

A legislação laboral no Reino Unido tornou-se mais favorável ​​ao empregador nos últimos anos. Na maioria dos casos, os funcionários não estão protegidos contra “demissão sem justa causa” até o termo de dois anos a partir do início do emprego dando aos empregadores um amplo poder discricionário para demitir funcionários que não têm uma boa performance ou não são adequados para as empresas. Há algumas exceções, incluindo quando a funcionária está grávida.

Há uma série de regimes atrativos de benefício fiscal para incentivar as empresas a conceder opções de ações aos funcionários.

Observância

As regras relativas à manutenção das empresas são ligeiras e fáceis de satisfazer. A empresa deverá apresentar uma declaração ao regulador de empresas (Companies House) anualmente, juntamente com uma cópia das suas contas. A empresa fará arquivamentos intra-ano, quando nomeia ou remove diretores e quando muda a sua estrutura de ação (por exemplo, pela emissão de novas ações).

A regulamentação de proteção de dados é levemente aplicada em comparação com alguns dos outros países europeus.